Dicas e truques para a nossa casa A minha hortinha. Jardim na varanda. Reciclagem Ideias originais

Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2015
Candeeeiro de Cozinha

Olá Amigos.

Tenho andado muito ausente porque estive novamente muito doente.

Um pouco melhor. trago hoje um artigo/tutorial feito por minha filha Sónia.

Dou-lhe, pois, a palavra:

 
 
Um dos grandes problemas da minha casa é a humidade. Infelizmente as ligações eléctricas estão sempre a avariar-se. Lâmpadas de tecto? Um horror. Ligo a ficha e ouve-se um «PAK»! É uma lâmpada a explodir. Lá tenho eu que pegar num escadote para tratar de algum casquilho calcinado ou de fios derretidos ou então tenho que chamar alguém e isso leva dinheiro. 
Colocar um candeeiro na parede? Nááá, as paredes estão forradas a «cartão» (aquele material que os empreiteiros usam para isolar o som e ambientar a casa). Resultado? Os pregos não conseguem ficar nas paredes, estão sempre a cair.
Só posso improvisar Luz à base de candeeiros de pé. 
Então aparece outro problema: estes candeeiros são caros, não estão ao alcance de uma bolsa em tempos de crise. Por isso não tive outra escolha senão fazer um.
Fui então à procura de materiais. Encontrei, na loja Tiger, um cabide em forma de árvore, tal como este:


Extraído de: 

...só que o meu era verde-alface. E era o último da loja. Era baratucho, só custava 20 euros por isso valeu a pena. Em seguida fui à loja Casa comprar candelabros de velas em verga.

Em casa usei a embalagem de cartão do cabide para recortar ramos novos, que colei e acrescentei à árvore. Pintei tudo em preto, para ficar tudo com um ar uniforme e desenhei folhas com tinta verde. Usando as tomadas eléctricas e engenhocas certas, liguei a luz e o resultado foi este: 



  

Estão vendo aqueles passarinhos de papel? Foi a mamã que os fez. São Origami, batem as asinhas e tudo. Vá-se lá saber porquê nunca consegui aprender a fazê-los. Por mais que a minha mãe me ensine a fazê-los nunca consigo memorizar as etapas todas. Acabo sempre por pedir-lhe que me faça alguns. Não ficaram lindos?



...e pronto, espero que tenham gostado do meu improviso. Beijinhos a todos e até à próxima ideia nova.
 

 

 



publicado por Clara às 22:03
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 29 de Novembro de 2013
Aproveitar Lâmpadas Fundidas

Este é um trabalho de minha filha Sónia que se inspirou no site Ateliê da Dona Netinha (http://ateliedonanetinha.blogspot.pt/)

 

 

Castiçal com lâmpadas fundidas.

    Aproveitar lâmpadas fundidas é uma forma de reciclar um objecto muito bonito (não sei se repararam mas as lâmpadas são, de facto, bonitas!).
    Mas este objecto também é muito versátil. Uma vez aberto ele dá para tudo: bolas de Natal, candeeiros a gás propano e até vasos de plantas!
    No meu caso criei um castiçal de mesa com pilhas de Lítio e luzes LED.
    Começarei este passo a passo com um link que explica como abrir uma lâmpada fundida. ATENCÃO: Abra só as fundidas, não as novas!    
    
http://home-boxer.blogspot.pt/2010/10/lampadas-making-off.html

    Eis o resultado depois de estar tudo pronto:

 


    Para fazer algo como isto são precisos  os seguintes materiais:



 
    1 – Cola potente.
    2 – Papel grosso ou cartolina.
    3 – Tintas para vidros (é opcional) e respectivo pincel.
    4 – Arame grosso que seja moldável mas firme.
    5 – Alicates de ponta curva e fina, para ajudar a moldar o castiçal.
    6 – Duas lâmpadas fundidas.

 



    7 – Uma lâmpada Led.
    8 – Uma pilha de Lítio (à venda no «Chinês» a 1 Euro): a pilha tem a seginte descrição: Lithium Cell; CR 1620; 3v; sc.
    9 – Arame fininho.
    10 – Fita isoladora.

     Etapa 1 – Abrir as lâmpadas (usar o link que recomendei)
    Etapa 2 – Pintar as lâmpadas. Quem não quiser pintar ignore esta fase. Pessoalmente acho mais artístico fazê-lo. Tente escolher clores claras, porque a LED tem que se ver a brilhar lá dentro. Decidi pintar o centro da lâmpada a dourado, para se poder ver melhor a luz.

 


    Etapa 3 – Fazer o Castiçal:
Use o arame grosso e molde-o para fazer um castiçal.
Há, no entanto, opções: use castiçais antigos (remova a parte das velas). Por isso, se não tiver jeito para trabalhos de mãos use a imaginação: candeeiros, candelabros e castiçais que já não lhe interessam mais, ramos, etc... podem ser usados como estrutura.
 



    Etapa 4 – Tratar da ligação Led: pegue     na lâmpadinha e enrole um aramezinho fino e mole em cada ponta. Não é nada difícil, ao contrário do que se pensa:
 


    Em seguida pegue na pilha e tente ver se a luz acende: um fio na parte de cima da pilha, outro em baixo. Se não acender vire a pilha e faça o mesmo de novo, assim:

 

        A LED acendeu? Pois bem passemos à
    
Etapa 5 – Colocar a LED na lâmpada. Pegue num pedaço de espuma pequeno (aparecem nas almofadas, colchões ou em avulso em drogarias). Também pode fazer com esponja de banho. Coloque os fios de forma atravessada dentro da espuma, assim:

 


    Agora aperte a espuma com força,


 
    e coloque a LED de cabeça para baixo para dentro da lâmpada vazia até as pontas ficarem de fora, assim:



 
    Em seguida tente colocar a pilha da mesma forma: um fio em cima outro em baixo. Se não acender, vire a pilha:

 

    Agora que já encontrou a posição certa, pegue numa fita isoladora preta e cole, deixando o fio de cima voltado para cima:


 
    Etapa 6 – Fazer uma tampinha para tapar a parte de cima da lâmpada:



 Pode usar tampinhas da garrafa ou fazer uma tampinha de cartolina, como eu fiz. Tente fazer um furinho na parte de cima, para o fio de cima poder passar:

 
    … colocam-se as lâmpadas no candelabro (com fio de arame) e, voilá, o resultado é este:
 










De dia:



Nota:
 
    Como se apaga a luz? Bem, é tudo uma questão de falta de contacto e de toque. Girem a tampinha ou ajustem e a LED liga ou desliga conforme o toque. Por isso convém que a tampinha não seja demasiado apertada, ela tem que ser justa mas capaz de girar de forma justa.

    E pronto, esta é a nossa reciclagem. Gostaram?

 

Sónia



publicado por Clara às 12:44
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 2 de Novembro de 2013
Recuperar um cesto de roupa estragado

Antes de mais nada, devo pedir desculpa pela ausência. Foi mais  forte do que a minha vontade em vir escrever e em conviver desta forma com todos vós. Problemas de saúde graves, sobretudo da minha Mãe, impediram-nos, a meus fihos e a mim de passar por aqui. Estou mesmo em dívida com os autores de comentários bem simpáticos e queridos que só agora vi.

Agora que a minha Mãe já está um pouco mais estabilizada, tanto quanto alguém com 93 anos e as doenças que tem pode estar, conto já poder vir algumas vezes, passar por aqui com mais frequência.

 

Hoje, o pequeno artigo que aqui vos deixo é totalmente da autoria de minha filha Sónia: texto, fotos e, claro, o próprio trabalho em si.

 

Estou a postar eu porque ela ainda não sabe bem como fazer para postar tópicos novos, sem serem apenas comentários.

 

Eis então a contribuição da minha Sónia:

 

 

...E se o vosso cesto da roupa se estragar? Poucas coisas são tão feias quanto a visão da tampa de um cesto esfarelada ou desmontada.


Nesse caso precisamos de fitas coloridas (pode ser qualquer uma destas em baixo, linha ou corda e tesoura. Também pode ser qualquer tipo de fita ou faixa.


Fase 1 - Comece por pegar nas partes soltas e tente encaixá-las no cesto, como se vê aqui:



Com uma agulha e linha comece por atar e unir as peças, tal como se vê aqui:



O resultado, quando a tampa  já está atada:


Fase 2 - Pegue numa das fitas e corte um grande bocado. É preciso que ele seja grande (com vários metros) porque essa faixa irá dar a volta a toda a tampa do cesto. Coloque então uma ponta e faça um nó, tal como se vê aqui: 



Corte o excesso do nó. Com a ponta de uma tesoura de unhas (ou agulha, faca, etc...) comece por enfiar a faixa sempre no mesmo sentido (de fora para dentro). Na verdade vai enrolar a tira ao longo da borda. Porquê usar a ponta de uma tesoura? Porque as cerdas da tampa são irregulares. Às vezes são mais apertadas ou mais largas. A fita pode ter dificuldade em passar por espaços tão apertadinhos...


Enrole à volta do nó, tapando-o:


Enrole sempre de forma esticada, de maneira a que não fiquem espaços vazios:



Quando tiver chegado ao fim, vire a tampa do avesso. Pegue na fita, corte uns centímetros e cosa essa ponta com agulha e linha.


...eis o resultado:


Espero que tenham gostado!


publicado por Clara às 20:07
link do post | comentar | favorito
|


Bom Dia
200320134488
take a screenshot

pesquisar
 
Autores
tags

todas as tags

posts recentes

Candeeeiro de Cozinha

Aproveitar Lâmpadas Fundi...

Recuperar um cesto de rou...

participar

participe neste blog

links
arquivos

Janeiro 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


Contador de visitas
Directório de Blogs
Directorio de Blogs Portugueses
blogs SAPO
subscrever feeds