Dicas e truques para a nossa casa A minha hortinha. Jardim na varanda. Reciclagem Ideias originais
Sábado, 25 de Maio de 2013
Um perfume só para si


As minhas filhas sempre gostaram de ter alguns «miminhos» exclusivos, pequenos objectos que não eram valiosos do ponto de vista material mas sim porque eram únicos e pensados para elas.

Daí nasceu a ideia de criar perfumes que tivessem a ver com as suas personalidades e que lhes pertencessem apenas a elas.

Fazer perfume em casa, para ficar bem e não desaparecer da pele dois minutos depois de aplicado, não é tão fácil assim.  Comete-se várias vezes o erro de utilizar álcool daquele das farmácias, água destilada em quantidades exageradas ou até água oxigenada. E comete-se ainda mais frequentemente o erro de querer «despachar» o perfume, de obter resultados rápidos.

É, ao contrário, um trabalho demorado e que  exige paciência mas garanto que dá prazer, estimula a criatividade e vale a pena só para ver o sorriso na cara da pessoa em quem pensámos durante os meses que levou a estar pronto.

Vamos precisar de :

Essências  concentradas dos aromas – base.

 

 

 



Um almofariz.

 

 

 

 O almofariz só será usado quando, além das essências, pretendermos macerar folhas secas, minerais, especiarias, etc...

 


Frascos escuros, funil e contagotas

 

 

      

 

 


1 caderno onde vamos assentando o processo e onde ficará a fórmula final de cada perfume para o caso de desejarmos repeti-lo.

 

 

 

 



Álcool de cereais +  propilenoglicol

 

 

 



Fixador – essência de musk , bergamota, madeiras –base, etc. Depende do perfume que se queira fazer mas nas casas onde se vendem as essências, normalmente, há fixadores e hebitualmente podem obter-se conselhos também.


Água deionizada ( em caso de falta pode ser destilada)

 

Eu tenho todos estes «apetrechos» guardados naquilo a que cá em casa chamam o meu «arsenal de perfumista» e que consiste basicamente, numa caixa de madeira inteiramente«esculpida» com «baixos relevos» feitos à faca por minha filhota Sónia:

 

 

 

     

 

 

 

  

 

 

 Também será necessária, mais tarde, uma caixa com palha.

 

Preparação:

 

Funciona muito por tentativa e erro até encontrar a fórmula que desejamos. É por isso que eu vou anotando passo a passo, no meu caderninho, o que vou fazendo. Quando chego a um resultado que me agrada, copio a fórmula final para poder repetir.

 

Pensamos primeiro, claro, se desejamos uma colónia leve, uma água de toilette, ou um perfume concentrado.

 

As proporções são diferentes.

 

Como base geral, as proporções são:

 

 

      álcool e essência- cerca de 60 a 80%
      propileno e fixador - aproximadamente 3%
      água deionizada - cerca de 10a a 12%

 

 

Na parte de álcool e essência, a proporção de essência varia conforme queremos fazer colónia, perfume concentrado, etc... para este último pode usar até 35% de essência,

 

Eu faço colónia, normalmente, e utilizo 20% de essência.

 

Vamos imaginar que queremos um perfume à base  de rosas. Essência de rosa será o que mais iremos utilizar, claro. Mas, normalmente, só a essência do aroma que pretendemos não dá o resultado desejado. Temos de lhe adicionar outros aromas que, não adulterando a base a façam, em vez disso, realçar. No caso da rosa podem ser usadas algumas gotas de gerânio, de cravo ou de violeta, na proporção de duas gotas da essência escolhida para 10 de rosa.

Com um conta gotas, colocamos, por exemplo, 20 gotas de essência de rosa, e 4 gotas de essência de gerânio num frasco escuro.Rolhamos bem e esperamos 24 horas.

Ao fim das 24 horas, juntamos entre 30 a 35 gotas de álcool de cereais, umas 10 de propileno e umas 4 gotas de fixador ( no caso de aroma de rosa, o melhor fixador é a essência de bergamota ). Rolhamos o frasco, agitamos levemente e guardamos mais 24 horas.

 

Repetimos a operação 5 vezes ou 6.  A fim desse tempo juntamos água deionizada ou destilada na proporção do dobro do que temos no frasco (Se tivermos assentado no caderno todas as gotas de essências, de fixador, de álcool e propileno, etc, utilizadas até aí, basta colocar no frasco o dobro dessas gotas em água). Rolha-se de novo o frasco e esperam-se 48 horas.

 

Ao fim desse tempo coloca-se um pouquinho do conteúdo do frasco na parte interior do pulso, cheira-se, deixa-se secar e cheira-se de novo. Agrada? Óptimo. Não agrada? Entra aqui a tal tentativa e erro. E se adicionássemos umas gotinhas de essência de cravo? Ou se aumentássemos a dose da essência de rosas? Desaparece o cheiro num instante? É preciso um pouco mais de fixador. Etc...

 

Vamos sempre assentando o que fazemos, o nº de gotas de cada coisa e vamos repetindo todas as operações ( o ciclo recomeça sempre ) durante uns dois meses. Ao fim desse tempo, o conteúdo do frasco já deve ser suficiente  e já deveremos ter atingido um resultado bom ou muito próximo do desejado.

 

Vem então a 2ª fase que consiste em manter o frasco, sempre rolhado durante duas semanas, alternando períodos de 24 horas no frigorífico com períodos de 24 horas fora dele.

 

Ao fim desse tempo, desrolhamos o frasco e voltamos a experimentar um pouco no interior do pulso. Se o resultado for o pretendido ( nessa altura, normamente é ) Passamos à 3ª fase que consite em conservar o frasco rolhado envolto em palha numa caixa e num lugar escuro durante, pelo menos, dois meses.

 

Ao fim deste tempo, o perfume está pronto. As minhas filhas já terão guardado frasquinhos usados para outras coisas que reciclaram pintando-os e decorando-os, já terão escolhido um nome para o seu perfume e resta encher esses frascos que serão os definitivos.

 

     

 

 

Dá trabalho, é preciso paciência, se for um presente de Natal tem de começar a fazer-se lá para Maio mas garanto que vale a pena: saem perfumes exclusivos, totalmente personalizados, cujo aroma permanece bastante tempo na pele. E ver os sorriso de minhas filhas vale mesmo a pena todo o trabalho tido...

 

Já agora digo que me abalancei a fazer perfume para homem, mais difícil, por que eu também tenho um filho. Está a correr bem e é feito à base de alfazema e madeira de cedro.  Depois direi se resultou realmente.

 

Ficamos hoje por aqui, envolvam~se de aromas estimulantes e tenham um excelente sábado!

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por Clara às 12:38
link do post | comentar | favorito
|

26 comentários:
De forumfofocasfarmerama a 25 de Maio de 2013 às 18:03

Ai que delícia voltar a essa casinha tão aconchegante onde tudo começou rsrs

Minha querida Clara, adorei esse post sobre o fabrico dos perfumes!
Está muito gostoso de ler e aguça a vontade de ver mais e até mesmo de fazê-los rsrs
É mesmo muito gratificante ver no rosto de alguém aquela expressão de "uau, feito pra mim?" rsrs

Quanto a mistura de essências que você falou é mesmo ótimo, já tinha lido algo semelhante mas confesso que da maneira que você escreveu ficou bem mais convincente kkkkk
E que paciência precisa ter minha amiga.

Agora: que coisa mais linda o trabalho que a Sónia esculpiu na caixa de madeira, fala sério!!! E os vidrinhos então? Um luxo! lindos lindos lindos.

Parabéns a você Clara por esse trabalho tão interessante e a Sónia que é uma verdadeira artista.

beijos as duas.
Lu


De Clara a 25 de Maio de 2013 às 18:25
Obrigada querida lu. E sabe? Fazer estas coisas em conjunto estreita os laços de família ainda mais.
Beijos!


De Sandra Costa a 26 de Maio de 2013 às 14:11
O meu perfume tem mais de 900 gotas de canela. Sempre que o mostro a amigos, toda a gente fica "marada" com o cheiro. NINGUÉM tem um perfume de canela como o meu kkkkkkk. Estou farta de dizer à minha mãe que ela bem podia começar a criar uma cadeia de perfumes rsrsrsrsrsr.


De Clara a 26 de Maio de 2013 às 19:59
Assim já não seriam exclusivos de filhotinhos!!!


De Sónia a 27 de Maio de 2013 às 20:25
O meu perfume é feito com plantas aquáticas e chama-se Aqua di Stelle, que significa «Água de Estrelas».. Quando me perfumo com ele sinto que o meu estado de humor é puxado para cima.


De Roseane Martins a 28 de Maio de 2013 às 09:11
Clara minha querido, espetacular esta publicação,
confesso que nunca me atrevi em fazer perfumes, mas a maneira com que você escreveu e orientou, até me deu vontade de ir correndo na loja para providênciar estes materiais, rssss
Artesão é um problema, não pode ver nada diferente que quer aprender, kkkkkk
Adoorooo novidades, rsss.
Olha, a Sônia é uma artista!!! Anei a delicadesa do trabalho na caixa , verdadeiramente lindossss, Parabéns para as duas. rsss

Sucesso!!!!!


De Fernando Ferreira a 29 de Maio de 2013 às 11:31
Peço ajuda na informação sobre algum local concreto em Portugal para comprar o alcool de cereais eo propilenoglicol.

Obrigado


De Clara a 29 de Maio de 2013 às 12:25
Olá Fernando, obrigda pela sua visita.
Em Lisboa existem algumas casas onde pode comprar as essências de que aqui falo e, se pedir, fazem~lhe a mistura de ácool de cereais e de propilenoglicol já na proporção desejada. No meu caso, costumo comprar na Perfumaria Alceste, Rua da Conceição, 85, em Lisboa.
SE resisr fora de Lisboa e não encontrar facilmente onde habita, o nº de telefone da Alceste é 213427914. Creio que poderáencomendar.
Também poderá obter esses produtos numa farmácia, encomendando também, claro.
EEstes produtos não se encontram à venda como os outros para evitar que haja fabrico de perfumes fraudulentos (imitação de marcas). Contudo, se encomendar numa farmácia onde o conheçam bem e as quantidades forem de forma a perceber-se claramente que é para si e não para fabricar industrialmente e vender, será possível. litro e meio, dois litros de cada um dá para perfumes para a família inteira durante uns dois anos,,,
O álcool de cereais pode ser também adquirido em casas de produtos naturais e homeiopáticos, casas tipo Celeiro. Em último caso, substitua por saké, que é feito à base de arroz, mas diminua a proporção. Quanto ao propilenoglicol, se tiver demasiadas dificuldades, pode também substituir por propanediol, da Zemea.
Espero ter consegudo ajudá-lo.
Bons perfimes!
Clara


De Fernando Ferreira a 29 de Maio de 2013 às 14:28
Agradeço a sua preciosa ajuda, Clara.

De facto tenho-me interessado, desde há anos, pelo interessantíssimo mundo das fragâncias, colecionando informações de fabrico, opiniões, histórias, etc.

E... ...acho que chegou a hora de dar vida a este hobby.

Tenho verificado que muitas pessoas andam em busca destes componentes basilares. Interessante: Muito se "fala" deles aqui na net, mas parecem ser figurinhas difíceis...
Estive no site do Celeiro, que para mim é um local de referência, mas mesmo nele nada encontrei.
Com a sua ajuda, já tenho um local de aquisição.

Nunca tinha pensado no saké, o que também tem a sua graça, pois um dia destes pensei em fazer um micro alambique para destilar arroz fermentado...
Encontrei pessoas que referem o vodka como alternativa. Qual a sua opinião sobre isto?

Também o propanediol é uma novidade...

Já agora ( pedindo desculpa pelo excesso de questões ):

Será que o triclosan é importante? Uns falam bem deste produto... ...outros, desaconselham o uso.

Saudações cordiais.


De Clara a 30 de Maio de 2013 às 13:29
Bom dia Fernando, desculpe apenas responder agora mas não conseguir vir aqui antes.
A sua ideia de usar vodka em alternativa, caso haja dificuldade em encontrar o álcool de cereais, é muito interessante. Não sei, não experimentei, mas acredito que seja até melhor do que usar saké uma vez que a vodka, tendo um odor mais forte do que o sake num primeiro momento, perdura menos tempo e desvanece-se mais e mais rápido quando misturada.Repare que o tradicional Vodka-orange tem mais aroma a laranja do que a vodka. É capaz de ser uma alternativa válida, sim.
Quanto ao triclosan, não tenho opinião formada mas como faço estes perfumes para filhos sobrinho e, agora, para um sobrinho-neto também, não arrisco...
Volte sempre!


De Fernando Ferreira a 30 de Maio de 2013 às 13:53
Renovo os meus agradecimentos, Clara.

Bem... Estou com o propósito de entrar nesta fase experimental.

Moro na região central de Portugal, e desde há algum tempo que estou a recolher algumas plantas silvestres e liquens (nativos daqui...) para obter alguns extractos para uso em formulações posteriores. "Vamos ver" no que dará... :-)

Das "minhas conquistas" irei dando notícias aqui.

Até um dia destes!


De Clara a 30 de Maio de 2013 às 14:54
Agora despertou mesmo a minha curiosidade e a minha vontade de saber dos seus achados e experimentos. Fico a torcer para que dêem certo e ansiosa por saber das suas conquistas e partilhá-las. As portas deste blog, caso deseje, estão abertas para si. Boa sorte e bom divertimento.


De Fernando Ferreira a 30 de Maio de 2013 às 20:15
Passei agora mesmo por um dos sites que referem a eventual substituição do álcool por vodka:

http://www.baseformula.com/blog/tag/perfumes/

Além da didáctica para dar ideias aos interessados em geral, as fórmulas de perfumes femininos que estão por lá, que aparentam ser simples na manufactura, certamente interessarão ás hobistas deste blog.


De Clara a 30 de Maio de 2013 às 21:51
Obrigada Fernando, pela dica. Vou já lá ver,,,


De David a 12 de Junho de 2013 às 23:14
Nas receitas para fabricação de perfume através do veículo pede para realizar a maceração alternando 15 dias no congelador e fora dele. Eu fiz um e só vi essa informação depois de 10 dias estou deixando ele no congelador todo o tempo, vai ter algum problema no meu perfume? ou eu posso começar a alternar mesmo depois de 10 dias?


De Clara a 14 de Junho de 2013 às 10:55
Olá David. Não vai haver problema. O que acontece com a alternância dos dias é que as diferenças de temperatura durante o período de «amadurecimento», chamemos-lhe assim, ajuda a consolidar o aroma e acelera o processo. A única coisa que vai acontecer com o seu perfume por ter estado 10 dias no frigorífico (frigorífico, geleira, não congelador...) é atrasar o processo um pouco. Faça a alternância a partir de agora. Mas não é no congelador, OK?
Boa sorte com a sua experiência. Diga-nos depois como correu, sim?


De David a 14 de Junho de 2013 às 18:39
Com certeza! Já comecei a realizar o procedimento de alternância de temperaturas e ao término do processo postarei o que aconteceu.


De Clara a 14 de Junho de 2013 às 21:58
Fico à espera...
Não se esqueça da parte que mais paciência exisge: colocar na caixa de palha, num lugar seco e escuro e deixar lá ficar a «hbernar»...
Bom fim de semana!


De Clara a 14 de Junho de 2013 às 22:01
Esqueci-me de dizer que, num destes próximos dias, irei fazer alguns sabonetes caseiros porque uma amiga faz anos e eu quero dar-lhos de presente. Irei documentar e fotografar passo a passo. Para quem se interessa por fazer perfumes pode ser que também goste deste processo. Dá presentinhos bonitos, úteis e não caros. E o processo é muito mais rápido e fácil do que o do perfume.
De novo, bom fim de semana.


De Daniela Pereira a 1 de Novembro de 2013 às 15:48
Boa tarde,

Antes de mais, permita-me congratulá-la pelo excelente post.

Tal como visto em comentários anteriores, em que dizia que seria possível obter o tal alcool de cereais na Perfumaria Alceste, tratei de procurar a loja, e tal já não existe, infelizmente.

Será possível indicar-me qualquer outro sitio em concreto onde possa obter o produto?

Com os melhores cumprimentos,

Daniela Pereira


De Clara a 2 de Novembro de 2013 às 20:25
Daniela, peço desculpa por só agora responder mas estive doente e depois foi a minha mãe que esteve mal. como disse no post de hoje.
A perfumaria Alceste existe mas mudou de endereço. Infelizmente, nao me recordo agora da morada, sei ir lá ter mas não fixei o nome da rua. Sei que fica muito perto de onde era, numa daquelas ruazinhas perto das Ruas do Ouro e da Prata. Irei ver e depois coloco aqui, está bem?
O álcool tamb´m pode ser encontrado em farmácias ( mas tem de conhecer as pessoas e encomendar, não está propriamente à venda),Virei então dizer, certo?
Obrigada pelo seu comentários


De Lopes Bettencourt a 4 de Novembro de 2014 às 18:18
Boa tarde.
Estou muito interessado em fazer uma experiência, mas vivo nos Açores e , sinceramente não sei onde adquirir todos os "ingredientes" que necessito.
Alguém conhece algum site onde eu possa encomendar tudo?
Obrigado


De Clara a 29 de Janeiro de 2015 às 21:07
Infelizmente não conheço, Lopes Bettencourt. Peço desculpa por só agora responder mas tenho estado bastante doente.Vamos a ver se consigo retomar o blog brevemente.



Comentar post

Bom Dia
200320134488
take a screenshot

pesquisar
 
Autores
tags

todas as tags

posts recentes

Candeeeiro de Cozinha

O primeiro melrinho já na...

Filetes com sabor a Trópi...

Melros na minha varanda

Novidades na Horta

Cesta de Pão

Aproveitar Lâmpadas Fundi...

Recuperar um cesto de rou...

Três em Um

Mais espaço

participar

participe neste blog

links
arquivos

Janeiro 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Novembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


Contador de visitas
Directório de Blogs
Directorio de Blogs Portugueses
blogs SAPO
subscrever feeds